segunda-feira, 7 de setembro de 2009

I can't take my mind off you...

Olá!
Estou em casa, semi-doente, semi-chateada por não saber o que tenho, semi-qq coisa por causa de tudo!
Estou desiludida com o ponto ao qual a minha vida chegou, estou cansada e farta de tudo, e principalmente estou farta de não conseguir dar a volta por cima!
Eu tento, a sério que eu tento, mas por mais que eu visualize o Universo de mãos-dadas comigo, tudo o que eu tenho é uma núvem negra em cima da minha cabeça! E eu quero tanto que as coisas se componham, eu penso nelas com tanta força que até fico com enxaquecas e tonturas(razão de estar de molho em casa à espera de uma consulta!).
Eu oiço a minha mestra e todas as minhas amigas e amigos, eu sei que tenho de fazer pensamento positivo, mas porra, já chega! Estou cansada, estou farta, não sei dar a volta por cima, não sei converter o meu pensamento para coisas boas, e sempre que o faço sai tudo ao contrário!
Por mais que eu tente, não consigo tirar o emprego da cabeça... e a loira, aquela besta que desde que entrou na minha vida so trouxe desgraça. Até no meu carro bateu... sim, é o Universo... a dar gargalhadas sobre a minha pessoa.
Epá, não tenho auto-estima, porque deram cabo dela desde pequenina, não tenho paciência para coisa nenhuma, eu so quero fugir para um cantinho do mundo, em paz e sossego, e que ninguém me chateie lá! Aquela frase do leite Matinal, deve ter sido inventada por um guru do auto-conhecimento, mas meu amigo, isso não funciona com toda a gente, porque mesmo que eu me adore, ninguém me pega. E eu tou farta de amores não correspondidos, de ver pessoas que são umas cabras a safarem-se bem na vida, porque na realidade, elas não praticam o bem (sim, eu sei disso, tá?!), e só porque têm um sorriso no rosto conseguem tudo!
Eu não sou assim... Enquanto eu não tiver uma linha na folha do ordenado a dizer "Subsídio de Simpatia para com clientes e colegas" garanto que mantenho o mau-feitio, a falta de paciência para a burrice crónica, e a ausência de compaixão para os dramático-chupistas.
Se o Universo não me quer sorrir, pois muito bem, por mim até pode chover todos os dias! Mas que vá atazanar a vida de outra pessoa qualquer e me deixe em paz, isoladinha das núvens negras. Se não atraio coisas boas, pois também não preciso das más.
A paga que eu levo de ser boa filha e fazer tudo pelos meus pais é ser constantemente atacada pelos progenitores e ser acusada de má filha. A paga que eu levo de ser excelente profissional é levar com uma colega cuja "caixa craniana aluga espaço do tamanho de um armazém" e prejudicar-me constantemente, a paga de ter sido tão certinha anos e anos a fio é ser jogada para canto...
Estou de mal com o mundo, e enquanto ele não me pedir desculpas pelo mal que me tem feito ao longo destes anos, da minha pessoa não leva sorrisos nem simpatias.
E é por causa destas e de outras que I can't take my mind off you / I can't take my mind... / My mind...my mind... / 'Til I find somebody new...
Beijinhos e Abraços.

1 comentário:

Joana disse...

Pupila!!! Atão?? Olha em 1º lugar deixa-me te dizer q o mundo não vai pedir-te desculpa. Mas pronto, hoje não tenho mais nada inspirador para te dizer. A tua mestra anda pelas ruas da amargura. So posso garantir-te que tudo o que te acontece não é nenhuma cabala para te atormentar, mas pelo contrário para te ajudar a evoluir como pessoa. Eu sei q nestas alturas nada disto faz sentido, eu sei. Mas um dia vais entender-me, um dia... eu sei q vais. Bjokas mestras